0

Por Karina Tomelin

Com a expansão do coronavírus, e as mortes causadas por sua doença associada Covid-19, o mundo entrou em alerta máximo. Na quinta-feira, 25 de março, quase 1,5 bilhão de alunos (crianças e jovens) estavam afastados de escolas e universidades em mais de 160 países.  

Karina Tomelin.

Em boa parte das instituições, as aulas não foram canceladas, mas suspensas ou adaptadas à EAD. Aqui, trata-se de um experimento que pode ser novo para muitos estudantes.

Por quanto tempo essa medida vai persistir? Ainda não sabemos. Mas aqui estão 5 dicas para os alunos que vão estudar em EAD, em meio ao avanço da Covid-19

Eu também escrevi aqui no Desafios da Educação 5 dicas para os professores que vão migrar para o ensino a distância em tempos de coronavírus. Confira!  

Leia mais: Coronavírus: Brasil está preparado para estudo remoto? 

1.Organização

Estudar em casa e sozinho não faz parte do paradigma da maioria dos alunos. Nossa casa é cheia de distraçõessofá, cachorro, celular, TV… Sem falar que não há um professor orientando o tempo todo sobre o que se deve fazer. É preciso que o estudante se organize para conseguir estudar remotamente. Criar uma agenda é essencial 

Leia mais: Coronavírus: menos aulas presenciais, mais EAD 

2.Tenha paciência

A experiência em EAD, na forma como está sendo imposta ao cenário brasileiro devido à crise do coronavírus e sua doença associada, a Covid-19, exigirá de paciência dos alunos com os imprevistos. Afinal de contas, há instituições que não estavam preparadas para uma crise como essa, sem precedentes.  

Muitas escolas e universidades estão fazendo o possível para garantir ferramentas, mas sem ao menos terem tempo hábil de testá-las ou capacitar as pessoas para seu uso. Sem falar que muitas vezes a tecnologia nos deixa na mão. Então seja resiliente nesta hora.   

3.Não fique sozinho 

Você pode sentir falta dos seus amigos. A recomendação é evitar aglomerações, mas isto não significa que você não possa conversar, estudar virtualmente com eles. As redes sociais e até mesmo as ferramentas de videoconferência podem ser uma ótima oportunidade de rever amigos e estudar com eles.  

Leia mais: Como apoiar o estudo dos filhos durante a quarentena

4.Peça ajuda

Você precisará se adaptar e nem sempre é fácil para quem passou a vida inteira frequentando o ensino presencial, não é mesmo? Se você sentir dificuldade com a nova metodologia, sentir que não está entendendo ou não está conseguindo utilizar os recursos adequadamente, peça ajuda ao seu professor, coordenador ou instituição. Muitas delas estão se organizando com um time de apoio aos estudantes.  

5.Aproveite a oportunidade da crise

A crise do coronavírus permite uma chance de experimentar novas maneiras de fazer as coisas — e questionar a sabedoria dos velhos hábitos. Aproveite a oportunidade e procure soluções para estudar melhor, aprender mais, conhecer outros recursos. Logo tudo isto vai passar e teremos aprendido muitas coisas.

Leia mais: Estreia de podcast “Desafios da Educação” analisa resposta do MEC ao coronavírus; ouça


Sobre a autora 

Karina Nones Tomelin é mestre em Educação e head de formação docente e apoio ao discente da Unicesumar

Redação
A redação do portal Desafios da Educação é formada por jornalistas, educadores e especialistas em ensino básico e superior.

    VOCÊ PODE GOSTAR

    Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.