Mercado

Animâ compra Unicuritiba por R$ 130 milhões

0

Unicuritiba, no Paraná: referência em Direito, instituição foi adquirida pela Ânima. Crédito: divulgação.

A Ânima fez sua terceira aquisição de 2019. No começo da noite de quinta-feira (12), anunciou a compra do Centro Universitário Curitiba (Unicuritiba), referência em ensino jurídico.

A instituição paranaense tem mais 5 mil estudantes – 60% deles em Direito –, é a sétima que mais aprova no exame da OAB no Brasil e responsável por formar gerações de advogados, juristas, desembargadores, delegados, promotores e procuradores – o ministro da Justiça, Sérgio Moro, leciona mestrado na Unicuritiba, segundo o Brazil Journal.

Além de Direito, a Unicuritiba oferece graduações nas áreas de Relações Internacionais, Arquitetura e Urbanismo, Engenharia, Marketing, entre outras.

“Essa união será uma oportunidade para aproximar propósitos, abrir novos horizontes e criar novas conexões para continuar transformando o país pela educação”, a Unicuritiba manisfestou em nota. O tíquete médio mensal da instituição de ensino superior (IES) é de R$ 1,3 mil. 

A negociação entre Ânima e Unicuritiba foi feita em regime de exclusividade – isto é, não havia concorrentes. A operação ainda depende de aprovação do Cade, o  Conselho Administrativo de Defesa Econômica.

Em 2019, além da Unicuritiba, juntaram-se à Ânima a Uniages, em agosto. A compra foi feita por R$ 200 milhões, e expandiu as operações da Ânima em Medicina. Em novembro, o grupo educacional assinou um contrato de prestação de serviço de gestão com a UniSul, de Porto Alegre (RS), que inclui uma opção de compra ao fim de 2020. 

Leia mais: Por que o Brasil triplicou o número de faculdades de Medicina

A história da Unicuritiba

A Unicuritiba foi criada há 68 anos pela família Vianna. Mas bem antes do centro universitário veio o Colégio Vianna – pequeno estabelecimento, criado por Elysio de Oliveira Vianna, que operou entre 1897 e 1904.

Em 1925, Elysio e os irmãos criaram na praça Osório, região central de Curitiba, o Ginásio Novo Ateneu. Quase dez anos depois, a instituição de ensino obteve permissão para oferecer cursos noturnos – numa medida para ampliar o acesso ao ensino àqueles que necessitavam trabalhar durante o dia.

O livro “Paraná – Grandes Marcas” conta que, em 1943, em decorrência da reforma no ensino secundário brasileiro, a instituição passou de ginásio para Colégio Novo Ateneu – em operação até hoje. No mesmo ano, o fundador Elysio deixou a direção do estabelecimento.

Naquela mesma época, a instituição foi integrada à Administradora Educacional Novo Ateneu (Aena). Em 1950, a Aena criou o primeiro curso de Direito noturno de Curitiba. Assim, em março de 1952, a Faculdade de Direito de Curitiba iniciou oficialmente suas atividades letivas.

No fim da década de 1990, oferecendo outros cursos, a instituição passou a se chamar Faculdades Integradas de Curitiba. A transição para centro universitário aconteceu em 2007.

A Unicuritiba oferece hoje, junto das graduações, cursos superiores de tecnologia, pós-graduação lato sensu (presencial e EAD) e stricto sensu.

Leia mais: Para modernização de IES familiar, governança corporativa é fundamental

Redação
A redação do portal Desafios da Educação é formada por jornalistas, educadores e especialistas em ensino básico e superior.

    VOCÊ PODE GOSTAR

    Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.