Gestão educacional

Aula inaugural: como fazer e qual é a sua importância?

0

As programações de boas-vindas são uma prática frequente nas IES. Mas porque esse acolhimento é tão necessário?

Na UNIFSA, os alunos de Medicina Veterinária foram recebidos com uma aula inaugural presencial. Crédito: divulgação

O começo das aulas é sempre um momento de grande empolgação entre alunos, professores e demais colaboradores da instituição de ensino superior (IES). Em 2021, no entanto, o início aconteceu de maneira atípica. A maior parte das IES fez as aulas inaugurais virtualmente.

É o caso do Centro Universitário Faesa, de Vitória (ES), que realizou um evento de boas-vindas virtual com todos os estudantes. Posteriormente, “cada coordenação de curso promoveu encontros com seus alunos”, segundo Alexandre Nunes Theodoro, reitor da instituição.

Na Unifsa (Centro Universitário Santo Agostinho), é tradição as aulas inaugurais entre veteranos e calouros. “Procuramos fazer um evento com uma sequência lógica e motivadora para participação do aluno”, explica a professora ​Eldelita Águida Porfírio Franco, coordenadora do Núcleo de Ensino a Distância da Unifsa.

Na aula magna da Unifsa, o reitor abre o evento com uma fala de boas-vindas. Depois, acontece uma palestra com um convidado sobre temas atuais e motivadores. Em seguida, é apresentado o formato de estudo da Unifsa. E, por último, os alunos fazem perguntas aos convidados.

Um bem-vindo especial

Em 2021, a maioria dos alunos da Unifsa não foram recebidos no prédio da instituição devido as medidas de combate a pandemia do coronavírus.

A exceção foi para os ingressos de Medicina Veterinária. Mas não podia ser diferente: essa é a primeira turma do curso. Com o lançamento, a instituição de Teresina (PI) passa a ofertar 20 cursos de graduação presencial.

A aula inaugural, segundo a Unifsa, cumpriu os protocolos de segurança, como o uso obrigatório de máscara, ventilação do espaço, distanciamento de um metro e meio entre as cadeiras e a disponibilização de totens de álcool em gel e lavatórios.

Leia mais: Como evitar a evasão de alunos no ensino superior

Seguindo o exemplo, a PUC-Goiás também reuniu (separados por curso) os seus calouros de Agronomia, Biologia, Engenharia Civil, Medicina Veterinária e Zootecnia.

Chamada de Calourada/2021, a programação de boas-vindas da instituição goianiense foi realizada em campus diferentes e dividida em dois períodos para evitar aglomerações. Também, claro, seguiu as normas de distanciamento.

A Calourada/2021 da PUC-Goiás realiza programações que ajudam a acolher os alunos ingressos. Crédito: Wagmar Alves/Divulgação

A importância de acolher

Virtual ou presencial, as aulas inaugurais são excelentes recursos para as IES acolher os alunos, sobretudo os novatos. Uma palestra com a reitoria para conhecer a instituição, um encontro online com convidados especiais: o importante é fazer uma recepção.

“A aula inaugural é um evento que proporciona ao estudante o acolhimento e orientações importantes para a realização das atividades acadêmicas”, reforça Ana Pascottini, consultora educacional da +A Educação.

A PUC-Goiás entendeu isso e mantém um programa chamado Sou PUC, que acolhe os calouros. Nos primeiros meses do semestre, diversas atividades são realizadas entre eles e veteranos.

As IES, em sua grande maioria, realizam aulas inaugurais pois identificaram nesta prática um momento de “dar a largada” no semestre corrente. “Sempre temos um feedback exitoso, os participantes nos relatam que é um momento importante e esclarecedor”, diz a Eldelita Franco, a professora da Unifsa.

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.