Capacitação DocenteMetodologias de Ensino

Como o espaço pode influenciar o aprendizado

1

Os fatores que afetam o aprendizado são muitos, sabemos que o emocional pode interferir significantemente na apropriação do conteúdo, bem como que palavras de incentivo podem melhorar o desempenho de estudantes. Outro quesito que vem chamando a atenção de especialistas são a disposição e as características do espaço utilizado para a aprendizagem. Do ponto de vista de neurociência, luz, som, conforto e a organização do local onde ocorre o ensino, seja em casa ou na instituição física, atuam também no processo de aprendizado, para o bem ou para o mal.

A sala de aula tradicional é considerada ultrapassada não apenas por questões pedagógicas, mas por outros fatores físicos. Fonte: Nouse

A sala de aula tradicional é considerada ultrapassada não apenas por questões pedagógicas, mas por outros fatores físicos.
Fonte: Nouse

O formato padrão de uma sala de aula nos é familiar, pois a maioria de nós a frequentou durante muitos anos. No entanto, isso não quer dizer que esse seja o ambiente ideal para o aprendizado. O arquiteto especialista em design escolar Parkash Nair acredita que a estrutura das escolas remete ao tempo em que a informação era apenas transferida de professor para aluno e, embora os métodos de ensino evoluam e passem a assimilar ferramentas tecnológicas, o espaço físico da aprendizagem permanece estagnado. Para ele, é essencial que paremos de reproduzir nossa imagem mental a respeito de uma escola, a fim de considerar como ela poderia ser para atender às demandas atuais.

As dicas a seguir são interessantes não apenas para as instituições físicas de ensino, mas também para os gestores que atuam com educação híbrida ou mesmo a distância, pois tutores e professores podem orientar seus alunos a organizar seu local de aprendizado de acordo com essas sugestões.

Conforto

Embora muitos pensem que uma cadeira desconfortável possa ser responsável por manter o estudante alerta, isso não é verdade. O incômodo provocado pela má postura ou, por exemplo, por uma fonte de luz ofuscante, atrai a atenção do aluno, que se torna distraído e tem dificuldade no aprendizado. Produzir desconforto para o estudante fará com que ele foque instintivamente na origem desse desconforto, e não no conteúdo. O mesmo argumento serve para que sejam evitados barulhos muito altos ou ruídos que possam afetar a concentração do aluno.

Luz

Para quem estuda de dia, é importante que a iluminação interna tenha o máximo de luz natural ou que, pelo menos, emule a luminosidade externa. Quanto mais escura a sala enquanto o dia está claro, mais dificuldade os estudantes terão para regular o seu ritmo circadiano. Também, um estudo realizado na Califórnia (EUA) encontrou relações diretas entre luz do dia e produtividade entre mais de 21 mil estudantes. Ou seja, os aprendizes diurnos devem usufruir o máximo possível da iluminação que vem de suas janelas.

Ambiente estimulante

Cartazes, pôsteres, novos objetos: esses elementos não apenas decoram, mas podem atuar diretamente em dois níveis da atenção. De acordo com o neurocientista Michael Posner, o cérebro gosta de novidades, que produzem o estado de alerta necessário para a concentração e influenciam na orientação neural. Porém, como a novidade captura a atenção do estudante, mas não a sustenta, esses acessórios devem ser trocados periodicamente.

A iluminação natural e o conforto são algumas das dicas que os alunos de EAD podem adaptar em casa.  Fonte: Henry D. Young

A iluminação natural e o conforto são algumas das dicas que os alunos de EAD podem adaptar em casa.
Fonte: Henry D. Young

Além dos elementos citados, é interessante também comentar a sugestão trazida por aqueles especialistas de que ocorra um rearranjo na disposição da mobília da sala de aula de acordo com o objetivo de cada dia ou conteúdo. Essa proposta nos remete diretamente aos modelos de sala de aula invertida, forma de educação híbrida que faz uma grande aproximação entre o ensino presencial e a distância e que pode ser uma ponte para mudanças no ensino tradicional.

Ou seja, a consciência da importância do ambiente de ensino pode trazer benefícios tanto para o aluno de EAD, que é capaz de remodelar seu local de estudos, quanto para as instituições de ensino físicas, que podem começar a repensar a estrutura de suas salas de aula. Essas questões práticas, portanto, vêm se somar a outros argumentos do ponto de vista pedagógico e tecnológico. E são apontamentos e questionamentos como esses que podem mostrar caminhos para novas propostas na área da educação.

E você? Já tentou transformar seu ambiente de aprendizado? Compartilhe conosco essa experiência. E não deixe de assinar nossa newsletter.

 

 

Redação
A redação do portal Desafios da Educação é formada por jornalistas, educadores e especialistas em ensino básico e superior.

VOCÊ PODE GOSTAR

1 Comentário

  1. Sim, quando estudava em EAD, minhas aulas tinham que ser num profundo silêncio para poder prestar muito atenção e poder entender todo o conteúdo! Um ambiente bem tranquilo.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.