Ensino Superior

Como funciona o IDD. E a importância desse indicador para o ensino superior

0

Quando o assunto é ensino superior, não é rara a menção a uma diversidade de termos técnicos. Siglas como IGC, CPC, IDD, CI, CC, PDI, PDC, Enade, e-MEC são comuns na agenda de gestores, professores e colaboradores das faculdades e universidades brasileiras. Entender o significado dessas siglas é básico no setor.

Por isso o portal Desafios da Educação começou a publicar textos que explicam a definição de alguns termos, bem como sua aplicação prática. A seguir, vamos explicar o que é o IDD, o Indicador de Diferença entre os Desempenhos Observado e Esperado.

O Enade e o IDD

Todo ano, o MEC (Ministério da Educação) aplica índices de avaliação para medir a qualidade das IES (instituições de ensino superior). Com as informações obtidas por meio do Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes), o MEC consegue traçar diversos indicadores, cada um com uma função. O mais notável deles é, justamente, o Conceito Enade.

No entanto, além dele, existem outros medidores de relevância como o CPC (Conceito Preliminar do Curso), IGC (Índice Geral de Cursos avaliados da instituição) e o Indicador de Diferença entre os Desempenhos Observado e Esperado.

O IDD é um indicador de qualidade. Ele visa mensurar o valor agregado pelo curso no desenvolvimento dos estudantes concluintes. Esse cálculo é realizado observando a performance geral dos participantes do Enade e o número de alunos com resultados válidos. Também avalia o número e o desempenho dos estudantes no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

Dessa forma, o IDD observa a relação existente entre o perfil dos ingressantes e o dos concluintes em um curso. Conhecendo o desempenho dos calouros, é possível extrair uma estimativa de qual será o resultado na avaliação de desempenho dos estudantes ao final da graduação.

Esse indicador é calculado desde a primeira edição do Enade como um componente do Conceito Preliminar de Curso (CPC). Desde 2014, o cálculo do IDD é aplicado em cada estudante que tenha participado do Enade e do Enem. Os resultados do estudante são recuperados a partir do número do CPF.

ebook manual ies

Leia mais: Avaliação no ensino superior: objetivos, desafios e case prático

Como é calculado o IDD

Para avaliar o Desempenho Esperado dos cursos é considerado a performance dos alunos concluintes no Enade com as informações dos ingressantes do ciclo anterior da avaliação. Nesse cálculo é comparado a desempenho médio dos alunos no Enade e o que seria esperado ao final do curso para o perfil de ingressantes daquela instituição – caso eles tivessem frequentado um curso de qualidade.

A diferença entre o desempenho de um grupo de estudantes no final do curso e o que era previsto indica se o resultado obtido está acima ou abaixo do esperado (ou da média).

É importante lembrar que o cálculo do IDD leva em consideração o desempenho apenas daqueles estudantes com notas maiores que zero.

Para que um curso tenha o IDD calculado, é preciso atender às seguintes condições:

  • Possuir no mínimo dois estudantes concluintes participantes do Enade com dados recuperados da base de dados do Enem no período entre o ano de ingresso no curso avaliado e os três anos anteriores;
  • Atingir 20% do total de estudantes concluintes participantes do Enade com dados recuperados da base de dados do Enem.

Com o resultado do IDD, a IES consegue observar suas características de desenvolvimento desde o momento do ingresso no curso de graduação avaliado até a sua conclusão. Existem, ainda, três principais fatores que podem ser levados em conta como determinantes do desempenho dos concluintes de cursos de graduação.

São eles:

  1. Características de desenvolvimento do estudante concluinte ao ingressar no ensino superior;
  2. Qualidade das condições do processo formativo oferecido pelas graduações;
  3. Outros elementos variados que afetam o desempenho do estudante – que são levados em consideração numa equação que utiliza um termo de erro.

Para consultar o IDD da sua IES, é preciso acessar a aba “Resultados” no portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

O resultado do IDD permite que a IES utilize o indicador como uma ferramenta de medição de qualidade do ensino e detectar possíveis falhas nos seus recursos pedagógicos e cronogramas de conteúdo. Além de ser um medidor oficial do governo, o IDD também pode ser um recurso de avaliação para as instituições de ensino. Uma IES que busca qualidade não deve abrir mão de um reposicionamento estratégico a partir desses resultados.

Leia mais: Como atuam os cursos EAD mais bem avaliados no Enade

Nota do editor: Esta é a quinta de uma série de reportagens sobre termos, siglas e conceitos comuns no ensino superior brasileiro. O primeiro texto abordou o funcionamento e a importância do IGC; o segundo explorou o CPC; a terceira reportagem abordou o universo edtech; a quarta, o Conceito Enade.

Redação
A redação do portal Desafios da Educação é formada por jornalistas, educadores e especialistas em ensino básico e superior.

    VOCÊ PODE GOSTAR

    Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.