0

A cobertura sobre os efeitos da pandemia trouxe ao site Desafios da Educação o maior volume de exibições de página de sua história. Em 2020, foram cerca 3,2 milhões de pageviews – um aumento de 235% em comparação com o ano anterior.

A média foi de 265 mil acessos mensais. O tempo de permanência por página é de 4 minutos e 18 segundos.

O alcance do site advém da cobertura diária e especializada – o que inclui setoristas de ensino superior e metodologias ativas, a coluna de conselhos Questão de Educação e os textos escritos pelo staff da Pátio – Revista Pedagógica. Também alcançamos nosso público por meio da nossa newsletter semanal e da Educação Fora da Caixa, newsletter com conteúdo exclusivo que envio aos leitores todos os meses.

Nas redes sociais, estamos no Facebook (25,7 mil seguidores), no Instagram (14,7 mil) e no Linkedin (15,2 mil) – e ainda no YouTube, no Spotify, no Twitter.

A seguir, você confere o ranking dos artigos e matérias mais acessadas de 2020.

1º – Posso tirar meu filho da escola e matriculá-lo somente em 2021?

O texto faz parte da nossa coluna de conselhos, Questão de Educação, e não apenas foi o mais acessado como um dos mais comentados. A matéria nasceu após nossa caixa de e-mails receber dezenas de mensagens de pais que matricularam os filhos em instituições particulares, têm medo de expor as crianças ao vírus e problemas financeiros. Consultamos quatro educadores para responderem a dúvida.

2º – Pós-pandemia: como reabrir as escolas

Publicada em junho, foi a primeira reportagem com sugestões e diretrizes práticas sobre os protocolos pedagógicos e sanitários usados para o retorno das aulas presenciais.

3º – Coronavírus: menos aulas presenciais, mais EAD

Nossa primeira reportagem sobre os efeitos da pandemia na educação. À época, por conta da alta audiência de leitores em busca de informações, o conteúdo foi constantemente atualizado com as medidas que levaram ao fechamento de escolas e ao uso massivo da educação online; os perigos de uma migração em massa, sem planejamento, para a EAD; e as vantagens de adotar tecnologias educacionais e se manter informado em tempos de crise.

4º – Prática docente: 30 depoimentos sobre como a escola foi recebida em casa

Nossa colunista Lourdes Atié ouviu educadores de diversas partes do Brasil. Afinal, as características do país variam tanto de uma região para outra, que é simplesmente impossível instituir uma única política de ensino e aprendizagem para as escolas que precisaram fechar devido à pandemia do novo coronavírus.

5º – Sou legalmente obrigado a “enviar” meu filho para a escola online?

Em muitas famílias brasileiras, os responsáveis trabalham em período integral. Durante a quarentena, isso se tornou um desafio. Mães e pais fizeram malabarismos para conciliar o trabalho, as tarefas domésticas e o compromisso escolar dos filhos – agora virtual. Não foi fácil e por isso alguns leitores fizeram a pergunta que gerou nossa 5ª matéria mais lida. Quatro advogados da área educacional responderam a questão.

6º – Lições do coronavírus: os desafios de avaliar a aprendizagem remota

A pandemia transformou a realidade do sistema educacional, levando instituições de ensino básico e de ensino superior a se adaptarem ao ensino a distância. Isso pôs em evidência um novo desafio, para além da forma de lecionar: a avaliação da aprendizagem. Com a educação remota em massa, surgiu a oportunidade de repensar antigas práticas, descobrindo as que funcionam melhor para o ambiente virtual.

7º – Lições do coronavírus: ensino remoto emergencial não é EAD

Falando em ensino remoto, uma de nossas reportagens mais acessadas mostra a diferença conceitual entre educação a distância e o modelo virtual adotado emergencialmente por instituições de todo o país.

8º – Pais e responsáveis, uni-vos: como apoiar o estudo dos filhos durante a quarentena

Com a emergência da pandemia, coube muito mais aos pais durante a quarentena auxiliarem os estudos dos filhos. Neste texto, mostramos como orientar os estudos e propor atividades que tornem a rotina dos filhos mais produtiva.

9º – Para salvar ano letivo, CNE aprova atividades não presenciais de ensino

Em uma das primeiras respostas aos efeitos da pandemia na educação brasileira, o Conselho Nacional de Educação (CNE) autorizou a oferta de atividades não presenciais em todas as etapas de ensino – como diretriz para a reorganização do calendário escolar de 2020. A notícia foi uma das mais lidas do site.

10º – Coronavírus: 5 dicas para os professores que vão migrar para o EAD

A pandemia colocou um enorme número de professores para administrar um formato para o qual tinham pouca ou nenhuma experiência. Diante da crise, compartilhamos cinco dicas para os  professores que precisaram adaptar as aulas presenciais para o ambiente virtual.

Redação
A redação do portal Desafios da Educação é formada por jornalistas, educadores e especialistas em ensino básico e superior.

    VOCÊ PODE GOSTAR

    Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.