EADInsights

Dez demandas reais dos estudantes para o ensino a distância

0

A rapidez com que a tecnologia mudou o aprendizado, impulsionando o surgimento do ensino a distância, se reflete na própria educação a distância (EAD). Estudos sobre a força transformadora da internet começam a aparecer, mostrando não apenas as principais tendências, mas substituindo antigas certezas por novas ideias.

Um texto do site eCampus News reuniu ensinamentos de duas pesquisas recentes sobre o aprendizado online de alunos que já experimentaram esse tipo de experiência e as expectativas daqueles que estão prestes a ingressar em Instituições de Ensino Superior. Ambos os estudos foram feitos com alunos nos Estados Unidos, mas diante do nível de globalização que atingimos, inclusive na educação, pode-se dizer que suas reflexões são mais do que válidas para gestores e professores brasileiros.

De acordo com os relatórios, o mercado de ensino online deve se tornar mais competitivo com as Instituições de Ensino Superior sem fins lucrativos finalmente entrando no universo da educação a distância.

eadAmadurecimento do Ensino a distância desmistifica algumas falsas certezas
FONTE: Treinamento PC

Segundo o relatório da Learning House, as principais conclusões são:

1. Os alunos se matriculam, sim, em instituições longe de sua residência. Em 2012, 80% dos estudantes frequentavam uma universidade a menos de 100 km de onde moravam. Em 2013, esse número diminuiu para 69% e, em 2014, para 54%.

2. Embora o custo e a ajuda financeira sejam importantes para os alunos de EaD, estes não são fatores decisivos na escolha de um programa online: 66% dos estudantes de graduação online e 79% dos alunos de pós-graduação a distância disseram que não se inscreveram nos programas mais baratos disponíveis. Embora a ajuda financeira seja ponto importante para cerca de metade dos entrevistados, apenas 20% disseram que não estariam em suas instituições de ensino caso não houvesse algum tipo de auxílio com os custos. Claro que essa realidade muda de país para país, mas pe bom saber que dinheiro não é o primeiro critério sempre.

3. Os alunos de EaD buscam melhorar sua situação no trabalho e estão satisfeitos com o seu investimento em uma formação. Segundo a pesquisa, 40% dos estudantes tiveram um retorno em seus empregos, como aumento ou promoção. Além disso, cerca de 60% dos alunos de graduação e 70% dos estudantes de pós-graduação dizem estar completamente satisfeitos com o seu investimento, tanto de tempo quanto de dinheiro.

4. A “alta taxa de colocação no mercado de trabalho” é a mensagem de marketing mais atraente na opinião dos estudantes. Dentre as 18 mensagens apresentadas para os alunos entrevistados, “90% de colocação no mercado” foi apontada como a favorita.” Três mensagens ficaram em segundo: “Ganhe seu diploma em um ano”, “Estude em seu próprio ritmo”, e “Livros didáticos gratuitos”.

5. Embora muitas universidades dos Estados Unidos cobrem por hora, a maioria dos estudantes prefere pensar no custo total da sua diplomação. Em geral, os alunos que pagam por crédito sentem-se confusos a respeito do quanto pagam. A maioria dos estudantes prefere pensar no custo total da graduação. Destes, 33% aponta como segunda opção o pagamento por curso. O cartão de crétido é apontada como a pior forma de pagar pelo seu ensino.

6. Cerca de 80% dos alunos de graduação online fizeram transferência de crédito de outra instituição, e isso é importante para eles. Os estudantes afirmam que encontrar informações sobre transferência de disciplinas, ter suas perguntas respondidas por páginas de FAQ, e receber respostas dos departamentos sobre o assunto é essencial.

7. Negócios continuam a ser o campo mais comum de estudo. Áreas de business e afins continuam a matricular 25% do total de estudantes de EaD.

Man working with modern devices
Área de negócios é a que mais matricula alunos de ensino online nos EUA
FONTE: PiiComm

8. Reputação e preço continuam a ser critérios chave na seleção da instituição.

9. Alguns estudantes têm uma clara preferência pelo aprendizado online. Quase 90% dos estudantes entrevistados declarou que a experiência com o ensino a distância foi igual ou melhor do que a sala de aula.

10. A maior percentagem dos alunos de ensino a distância conta com a ajuda financeira para pagar sua graduação. Desde 2012, tem havido uma tendência crescente de estudantes pagantes com “empréstimos estudantis”: 31% dos entrevistados em 2012, 37% em 2013 e 40% em 2014.

Além disso, de acordo com o relatório Babson Survey:

A percentagem de líderes acadêmicos que classificaram os resultados da educação online como igual ou superior ao da educação tradicional permaneceu inalterada, mas alta: 74%.

A proporção de líderes que relatam que a aprendizagem via web é fundamental para sua estratégia de longo prazo atingiu um novo recorde de 71%.

Infelizmente, porém, apenas 28% dos professores e gestores diziam que a sua faculdade de fato percebem o “valor e a legitimidade da educação online.”

E você, vê o ensino a distância como plenamente reconhecido em sua importância? Como são os resultados de pesquisas feitas na sua instituição com alunos e professores? Compartilhe conosco suas experiências e assine nossa newsletter para ficar a par dos debates.

 

Redação
A redação do portal Desafios da Educação é formada por jornalistas, educadores e especialistas em ensino básico e superior.

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.