AvaliaçãoMetodologias de Ensino

Feedback é melhor do que avaliação por nota, diz professor de Harvard

0
Eric Mazur avaliação

Durante o 21º Fnesp, Eric Mazur sugeriu que professores criem relatórios sobre o desenvolvimento dos alunos. Créditos: Fnesp/Alma de Gato Filmes.

Quando percebeu que o formato de aula convencional, quase 100% expositiva, já não atendia as expectativas dos alunos e tampouco se adequava à realidade do mercado de trabalho, Eric Mazur, professor de Física na Universidade Harvard, desenvolveu uma nova metodologia de aprendizagem. Isso lá nos anos 1990.

Mais de duas décadas depois, a peer instruction, metodologia criada por Mazur, é uma das principais tendências da educação ativa. Nela, o aprendizado é desenvolvido entre os próprios alunos – após uma breve introdução do professor, eles se reúnem em pares e se ajudam mutuamente no entendimento dos conceitos.

Leia mais: Dez passos para aplicar o Peer Instruction

Uma boa metodologia ativa, segundo Mazur, é pensada para toda a jornada de ensino e de aprendizagem. Isso inclui a etapa de avaliação – o que, para ele, precisa ser repensada.

“Qualquer tipo de métrica fácil é inútil”, afirmou Mazur durante o 21º Fórum Nacional do Ensino Superior (Fnesp), realizado em setembro em São Paulo (SP). “Como você pode classificar uma coisa complexa – como o ser humano – em uma letra ou com um número?”

Autor do livro Peer Instruction – A Revolução da Aprendizagem Ativa, Mazur afirma que os sistemas de métricas utilizados nas avaliações não são capazes de medir as habilidades profissionais. E muito menos de dizer quem será bem-sucedido ou não.

Para o professor, é preciso focar no feedback, não no ranqueamento. Daí a necessidade das instituições de ensino superior (IES) abandonarem as avaliações tradicionais.

Leia mais: A importância do feedback na visibilidade da aprendizagem

Eric Mazur diz que as avaliações por notas estigmatizam o fracasso, desencorajam o exercício da criatividade, isolam os indivíduos e os privam de prática salutar de recuperar informações através da consulta e do debate.

Eric Mazur avaliação

Palestra de Eric Mazur no 21º Fnesp, em São Paulo (SP).

No lugar de notas, Mazur sugere que os professores criem relatórios sobre o desenvolvimento de cada estudante. O material contemplaria não só o quão bem ele memorizou o conteúdo, mas também a capacidade de trabalhar em grupo, o profissionalismo e o envolvimento em aula.

Leia mais: Os dilemas da reprovação, segundo alunos, professores e esta pesquisa

“Se o professor der um feedback, um retorno mais explícito, em vez de dar apenas uma nota, o aluno se foca mais no feedback do que na nota. Do contrário, ele só vai se preocupar com o número ou a letra que recebeu do professor”, disse Mazur.

Como no peer instruction, em que o aluno ganha autonomia para aprender, Mazur defende que esse mesmo princípio se aplique às avaliações. “Os alunos também deveriam ter a oportunidade de se avaliar e avaliar seus pares”.

>>BAIXE AQUI A AMOSTRA GRÁTIS DO LIVRO “PEER INSTRUCTION – A REVOLUÇÃO DA APRENDIZAGEM ATIVA”<<

Redação
A redação do portal Desafios da Educação é formada por jornalistas, educadores e especialistas em ensino básico e superior.

    VOCÊ PODE GOSTAR

    Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.