Ensino Básico

A escola pode reprovar uma criança resistente à aula online?

0
Segundo Lourdes Atié, não é justo reprovar um aluno que esteja com dificuldade para estudar em casa. Crédito: Unsplash.

Aos prantos: segundo Lourdes Atié, não é justo reprovar um aluno que esteja com dificuldade para estudar em casa. Crédito: Unsplash.

A volta à sala de aula já é realidade para alguns estudantes – até a publicação deste texto, seis estados haviam autorizado o retorno das aulas presencias. Entretanto, milhares de crianças não retornarão à escola tão cedo. Terão que continuar aprendendo de forma remota.

A questão é que nem todas as crianças conseguiram se adaptar ao ensino remoto emergencial. É o caso do neto da nossa leitora, Tânia Freitas. Ela nos escreveu contando sobre sua experiência com a aprendizagem da criança de seis anos.

“Meu neto não aceita participar deste tipo de aula e está tendo crises de nervos quando a mãe o chama para assistir as aulas online”, conta. “Falei com o colégio sobre este problema, mas eles falaram que ele seria reprovado caso não assista a aula”.

Diante disso, a avó faz um questionamento: “A escola pode reprovar uma criança na alfabetização [por que tem dificuldade de assistir a aula online]?”.


Prezada Tânia,

É absolutamente normal que seu neto não queira participar das aulas online. Tem muitas crianças que estão reagindo da mesma forma e acho que você não deve forçá-lo. O processo de alfabetização não se restringe a uma série e nem deve ser traumatizado, porque aprender não é resultado, mas é processo.

Se seu neto está mostrando resistência com a tecnologia, cabe a escola ajudá-lo a superar, descobrindo outros caminhos para chegar até ele. Se a escola entende que isso é motivo para reprová-lo, pode ter certeza que esta escola não merece seu neto. Ela coloca como sendo o problema da criança, quando cabe a escola resolver.

Na verdade, as recomendações de vários estados é não reprovar nenhum aluno em tempos de pandemia – o MEC não se manifestou. O justo seria, mesmo, não reprovar aluno de série alguma, em função deste tempo tão difícil que estamos passando. Assim tem sido em muitos países.

Então, acho que você não deve se preocupar com seu neto. Ele tem todo o direito de não se sentir bem aprendendo deste jeito. Se a escola não consegue entender isso, procure outra escola que respeite seu neto.


TEM UMA PERGUNTA PARA O DESAFIOS DA EDUCAÇÃO?

Envie para a coluna QUESTÃO DE EDUCAÇÃO. Escreva para redacao@desafiosdaeducacao.com.br ou publique-a em nossas redes sociais – estamos no Facebook , Instagram , Linkedin , Twitter  e YouTube. Abrimos ESTE ESPAÇO para tirar dúvidas de gestores, professores, pais e alunos em questões pertinentes à educação em tempos de pandemia.

>> Tem como repetir o atual ano letivo em 2021?

>> O aluno é obrigado a ligar a câmera durante a aula online?

>> O professor deve compartilhar o número de telefone com pais e alunos?

>> Posso tirar meu filho da escola e matriculá-lo somente em 2021?

>> Caso troque meu filho de escola durante a pandemia, preciso pagar a multa contratual?

>> Como matricular os filhos na escola pública – durante a pandemia

>> Sou legalmente obrigado a “enviar” meu filho para a escola online? 

>> Posso exigir a continuação do ensino remoto?

Lourdes Atié
Lourdes Atié é socióloga com pós-graduação em Educação pela FLACSO, na Argentina, diretora da empresa Ideias Futuras e membro da comissão editorial da Revista Pedagógica Pátio – Ensino Fundamental e Ensino Médio. E-mail: lourdesatie@terra.com.br

    VOCÊ PODE GOSTAR

    Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.