Tecnologia Educacional

Depois da Saúde e da Engenharia, laboratório virtual chega aos cursos da área de Humanas

0

Reconhecidos pela ampla utilização nos cursos das áreas de Engenharia e da Saúde, os laboratórios virtuais começam a dar as caras na área de Humanas. Pedagogia, Letras e Publicidade e Propaganda estão entre as primeiras graduações beneficiadas pela tecnologia que emula experiências práticas no ambiente virtual de aprendizagem (AVA).

A novidade é resultado da parceria entre a Algetec, especializada no desenvolvimento de laboratórios físicos e virtuais, e instituições de ensino superior (IES).

Segundo o diretor da Algetec, a inserção dos laboratórios virtuais na área de humanas é efeito da crise do novo coronavírus. “A necessidade de manter as aulas e práticas durante a pandemia quebrou um paradigma”, destaca Vinícius Dias.

Gestores, coordenadores e professores de humanidades viram nos laboratórios virtuais uma saída para contornar o isolamento social. As práticas podem ser acessadas no AVA, a qualquer momento, sem o aluno sair de casa.

Práticas de educação, artes e música

Única empresa do segmento a fornecer laboratórios virtuais para a área de humanas, a Algetec começou criando práticas em artes, música e educação, especialmente para os cursos de Pedagogia e Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Outro curso atendido atualmente é o de Publicidade e Propaganda. Aqui, uma das disciplinas com experiências virtualizadas é a de fotografia. O aluno treina no AVA toda a parametrização da máquina fotográfica – o ajuste de foco, por exemplo – para diferentes tipos de imagem. O objetivo é prepará-lo para a prática real.

Dias explica que um dos benefícios da utilização dos laboratórios virtuais na área de humanas é a possibilidade de treinamento de práticas atitudinais. Essas atividades colocam o aluno diante de uma situação-problema para que ele desenvolva determinadas atitudes, incrementando o processo de aprendizagem.

Instituição referência no ensino a distância (EAD), a Uniasselvi utiliza ou está em fase final de implementação dos laboratórios virtuais nos cursos de Letras-Libras, Educação Especial, Publicidade e Propaganda, Música, Gastronomia, além de Ciências Biológicas, Física, Química e outras graduações das áreas de engenharia e saúde.

Leia mais: Laboratórios virtuais na educação: o que são, quais os benefícios e como utilizá-los

A coordenadora do curso de Educação Especial da Uniasselvi, Patrícia Offial, conta que em breve cinco disciplinas serão contempladas pela novidade. O objetivo é possibilitar aos estudantes uma relação entre a teoria e a prática, envolvendo situações que eles encontrarão no contexto de trabalho.

“Os laboratórios virtuais favorecem o desenvolvimento de competências e habilidades necessárias no cotidiano profissional da atuação docente”, fala Offial.

Entre as habilidades a serem desenvolvidas pelos alunos de Educação Especial nos laboratórios virtuais, a coordenadora destaca a compreensão crítica do processo de ensino e aprendizagem, o planejamento ações pedagógicas com qualidade e intencionalidade e a análise, seleção e produção de materiais didáticos.

Leia mais: Ferramentas virtuais são a melhor forma de influenciar os estudantes em 2021

Como funciona um laboratório da área de humanas

Ana Clarisse Alencar Barbosa é coordenadora do curso de Letras-Libras da Uniasselvi. Segundo ela, além de proporcionar momentos de prática, a ideia de utilizar os laboratórios virtuais partiu da necessidade de inserir tecnologias que modernizam o processo de ensino e aprendizagem na rotina dos alunos.

Laboratórios virtuais da área de humanas, como aqueles utilizados no curso de Letras-Libras, possuem três ambientes de uso:

  • o Estudar;
  • o Praticar.
  • e o Avaliar.

No primeiro, o aluno conceitua e aprofunda teoricamente a temática abordada. No segundo, como o próprio nome diz, ele pratica o conhecimento. Por fim, realiza um processo de avaliação.

Um exemplo de prática é a identificação dos cinco parâmetros de Libras, quando o aluno relaciona fotos e vídeos dos sinais apresentados na tela aos parâmetros de configuração de mão, ponto de articulação, movimento, orientação e expressão facial e corporal. Na Uniasselvi, os alunos ainda produzem um relatório da atividade, descrevendo suas contribuições para a formação pessoal e profissional.

Barbosa destaca a importância do tutor na mediação da prática nos laboratórios virtuais. “Ele deve despertar no aluno a curiosidade acerca dos aspectos linguísticos e gramaticais da Libras, bem como sensibilizar o acadêmico no que tange ao aprendizado contínuo de uma segunda língua”, afirma.

Leia mais: As vantagens dos laboratórios virtuais nas graduações de saúde EAD

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.