Tecnologia Educacional

Plataforma Exatas: um novo modo de aprender matemática no ensino superior

0

Durante 20 anos como professor universitário, Luís Gustavo Mendes ouviu relatos de alunos solitários em meio aos enormes e tradicionais livros de Matemática. Eles se diziam entediados com as ilustrações estáticas e sentiam falta de feedback para completar cálculos e exercícios – sintomas de uma transformação no modo de estudar.

Em busca de soluções, o docente do Departamento de Matemática Pura e Aplicada da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) identificou uma das causas do descontentamento. “Faltava aquilo que nas artes marciais se chama de sparring: alguém que treine contigo e ajude a aperfeiçoar seus gestos”, afirma.

Com isso em mente, certo dia Mendes teve o que chama de “um clic”. “Que tal fundir o que os livros têm de bom – detalhes, argumentos, profundidade – ao que os aplicativos e games têm de maravilhoso – interatividade e capacidade enorme de cálculo?”

Eureka! Mendes apresentou a ideia a um colega especializado em Tecnologia da Informação (TI). Juntos, criaram os primeiros protótipos do que viria a se tornar a Plataforma Exatas, uma biblioteca virtual interativa voltada às disciplinas da área.

O projeto foi incentivado pela Secretária de Desenvolvimento Tecnológico da UFRGS e ganhou o atual formato em 2019. São 11 cursos de nível universitário, um voltado ao ensino médio e ao vestibular, além de testes extras. Ao todo, são 1,6 mil tópicos de leitura, 2 mil exemplos interativos e 1,7 mil exercícios com feedbacks instantâneos.

Conteúdo sistemático e interativo

Afeito às metáforas, Mendes explica que estudar Ciências Exatas é como aprender a tocar um instrumento musical. Ou seja, não se trata de uma atividade passiva. Pelo contrário, exige a aplicação de metodologias ativas que ajudem a desenvolver gestos cada vez mais precisos e intuitivos.

É por isso que a Plataforma Exatas apostou em um formato inovador para o ensino e aprendizagem da Matemática. Mais atrativo que os livros tradicionais, seu conteúdo estimula a experimentação. O usuário tem autonomia para montar o próprio roteiro e fazer alterações em imagens e exemplos.

A interatividade é garantida através de hiper calculadoras de alta capacidade gráfica, simbólica e numérica, conectadas ao texto. Há também exercícios com figuras e gráficos em 2D e 3D, além de animações, dicas, comentários e verificação instantânea das respostas.

“É possível mudar todos os parâmetros de cálculo, reconfigurando os exemplos ao gosto do usuário”, explica Mendes. “Me atrevo a dizer que a Plataforma Exatas é uma novidade a nível mundial. Não existe conteúdo tão sistemático e interativo nesta área”.

Entre as disciplinas cobertas pelo conteúdo estão aquelas mais temidas pelos estudantes: cálculo diferencial e integral, equações diferenciais, cálculo vetorial. O material cobre aplicações em áreas como Administração, Arquitetura, Computação, Economia, Engenharias, Física, Matemática.

Leia mais: Katia Smole: 10 livros essenciais sobre matemática

Laboratórios virtuais da Matemática

A Plataforma Exatas pode ser acessada pelo celular, tablet ou computador pessoal. A assinatura individual que dá acesso ao portfólio de livros, cursos e exercícios custa R$ 39 por mês no plano mensal – no plano semestral, R$ 28 por mês.

Além disso, existem assinaturas coletivas, voltadas às instituições de ensino superior (IES). Graças a uma parceria recente com a Plataforma A, o conteúdo completo em breve ficará disponível para assinantes da Biblioteca A.

Também está prevista uma expansão do portfólio de materiais. A primeira novidade será uma série voltada à estatística. O curso interativo, criado por especialistas, vai aliar conceitos teóricos às calculadoras gráficas e numéricas da ferramenta.

Segundo o professor Mendes, esse é apenas o começo. No futuro, a Plataforma Exatas ainda deve abordar outras disciplinas contemporâneas, como matemática discreta, economia matemática e biologia matemática.

“A Matemática é vasta e repleta de aplicações. E a Plataforma Exatas quer ser um laboratório virtual para cada uma delas”, projeta.

Leia mais: CNE endossa uso de laboratórios virtuais no ensino superior

Redação
A redação do portal Desafios da Educação é formada por jornalistas, educadores e especialistas em ensino básico e superior.

    VOCÊ PODE GOSTAR

    Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.