Capacitação DocenteEAD

Tendências para o ensino do futuro – a tecnologia a serviço da educação

0

Anualmente ocorre, na Inglaterra, o famoso evento de educação British Education and Training Technology (BETT). O encontro, que conta com a participação de milhares de educadores e terá uma edição brasileira com apoio da Blackboard e do Grupo A, aponta quais são as próximas tendências no ensino do país, considerando, especialmente, os avanços tecnológicos. Novidades, para nós, são sempre muito bem-vindas, sobretudo quando elas têm a ver com tecnologia, afinal, é nesse ponto que a educação presencial se aproxima do ensino a distância e cria uma ponte entre o consagrado e o novo, além de servir de inspiração para quem trabalha com EAD. Por isso, trouxemos aqui algumas tendências lançadas no BETT. Confira:

A área da programação é considerada uma das profissões do futuro e ainda não há equilíbrio entre oferta e demanda de profissionais, que estão faltando no mercado.  FONTE: Ubelly

A área da programação é considerada uma das profissões do futuro e ainda não há equilíbrio entre oferta e demanda de profissionais, que estão faltando no mercado.
FONTE: Ubelly

Programação no currículo

Uma das profissões do futuro é a programação de computadores. Estima-se que, até 2020, o mercado de trabalho na área da computação crescerá cerca de 22% e a maior demanda de profissionais será para desenvolvedores de softwares. De posse dessas informações, especialistas acreditam que há uma forte tendência a incluir o estudo da linguagem e das técnicas de programação no currículo de escolas. Atualmente, no entanto, a oferta de profissionais na área é bastante reduzida. A EAD, para a área de programação, não é apenas uma ótima possibilidade de formação superior, mas também um mercado de trabalho podendo absorver os profissionais graduados para a criação de novas plataformas e programas.

Social Learning

O conceito de social learning, outra forte tendência apontada pelo BETT, consiste na adoção de redes sociais para complementar o aprendizado. Nelas, o aluno pode retomar o conteúdo a qualquer momento e em qualquer lugar, por meio de smartphones, por exemplo. Além disso, o uso de um instrumento que já faz parte da rotina do estudante facilita, e muito, que ele tenha acesso ao seu objeto de estudo constantemente, o que aprimora o processo de memorização. Essa tendência pode ser fortemente aproveitada também pelo aluno de EAD. Por mais que ele já realize seus estudos em ambiente digital e tenha acesso ao conteúdo com facilidade, o uso de social learning é uma forma construtiva de incrementar habilidades sociais do aluno, bem como de dar ênfase ao lado positivo do aprendizado e de celebrar seus sucessos.

Geralmente vistas como as aliadas da procrastinação, as redes sociais também podem realizar reforço positivo aos estudos.  FONTE: The Information Umbrella

Geralmente vistas como as aliadas da procrastinação, as redes sociais também podem realizar reforço positivo aos estudos.
FONTE: The Information Umbrella

A estratégia dos vídeos

Vídeos têm um grande apelo popular. Aliás, eles são a prova de que, por mais que se tenha toda a tecnologia em mãos e se faça bom uso dela, o elemento humano nunca será deixado de lado. Assistir a alguém explicando o conteúdo pode mudar toda a nossa compreensão sobre o assunto. No entanto, a produção de vídeos não é exclusividade da instituição de ensino e dos professores. A tendência é que os próprios alunos criem seus vídeos, compartilhando-os por meio de ferramentas acessíveis, como o YouTube. O processo de aprendizado é incrementado e a produção de conteúdo é uma experiência única para o estudante.

Maior uso de smartphones

Se não se pode vencê-los, junte-se a eles. Em questão no BETT 2014, o uso de celulares em salas de aula ganhou uma nova perspectiva após o evento. Em vez de mandar que os alunos desliguem seus telefones em sala, os professores podem usá-los como ferramentas durante o aprendizado, especialmente com relação à busca de conteúdo. A exigência hoje, não é para que o aluno saiba de tudo, mas sim que saiba como encontrar informação, filtrá-la por relevância e aplicá-la. Para o aluno de EAD essa tendência pode parecer pouco importante, mas, novamente, podemos associar o uso de smartphones não apenas ao social learning, como também perceber que há uma demanda cada vez maior por aplicativos de aprendizado online para celulares. Além disso, esse é um ótimo instrumento para compartilhamento do chamado peer-review, que é a avaliação de conteúdo feita pelos próprios colegas.

As constantes transformações na educação, principalmente no que tange a novas tecnologias são primordiais para o futuro da área e também são tema a ser debatido no Encontro de Liderança Desafios da Educação – Edição Belo Horizonte. Na palestra Educação 2020: 6 tendências para o ensino do futuro, o presidente e CEO da Blackboard, Jay Bhatt, fala sobre as diferentes soluções tecnológicas hoje disponíveis, que fazem com que desapareçam barreiras geográficas para um ensino de qualidade. Além disso, Bhatt demonstra que o próprio perfil do aluno está mudando, afinal, os estudantes não apenas estão mais ativos em seu processo de aprendizagem como também modificaram suas expectativas sobre a experiência educacional. Para saber o que pensa a Blackboard sobre as tendências globais da educação, dentre outros assuntos, acompanhe aqui no Blog a cobertura do evento, que ocorre no dia 15 de maio na capital mineira, com a presença de pensadores de diversas instituições de ensino. E para continuar acompanhando sempre as novidades e os desafios da área, assine nossa newsletter.

 

Redação
A redação do portal Desafios da Educação é formada por jornalistas, educadores e especialistas em ensino básico e superior.

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.