GestãoMercado

Em meio à pandemia, Unicesumar ganha status de universidade

1

Após dois anos de espera, um novo capítulo teve início na história da Unicesumar. O Diário Oficial da União divulgou em 27 de março o credenciamento da instituição, então Centro Universitário de Maringá, como uma das 93 universidades privadas do país – segundo o último Censo da Educação Superior.

Especializada em educação a distância, a Unicesumar tem 200 mil alunos em mais de 700 polos de EAD espalhados pelo Brasil e no exterior – localizados em Miami (EUA), Dubai (Emirados Árabes Unidos) e Genebra (Suíça). No ensino presencial são 50 mil alunos distribuídos em quatro unidades, todas no Paraná (nas cidades de Maringá, Curitiba, Londrina e Ponta Grossa) e prevê a abertura de duas no Mato Grosso do Sul.

Reitor da Unicesumar Wilson de Matos. Crédito: Divulgação.

Reitor da Unicesumar, Wilson de Matos. Crédito: Divulgação.

Em meio à euforia da novidade, e à correria gerada pelo novo coronavírus, o reitor da Unicesumar conversou por e-mail com o portal Desafios da Educação. Wilson de Matos Silva falou sobre o novo status da instituição, os planos de expansão e também sobre a educação em tempos de distanciamento social. “Fica ainda mais evidente que a educação precisa ser desenvolvida pensando nas experiências e nas ferramentas digitais.”

Leia mais: Gestores compartilham o que as faculdades brasileiras aprenderam com o coronavírus

Qual é o sentimento de finalmente transformar a Unicesumar em universidade? Nesses 30 anos de história, nosso maior compromisso foi oferecer educação de qualidade para formar profissionais capazes de transformar, não somente suas próprias vidas, como também o contexto social em que vivem. Para nós, o título de universidade é mais uma etapa dessa batalha constante, que agora ganha ainda mais força em prol do desenvolvimento da sociedade. Essa realização é graças ao esforço de pessoas que nos ajudaram a chegar até aqui: colaboradores, professores, alunos.

Como é receber essa notícia em tempos de incerteza e de transformação digital acelerada, em razão da pandemia do coronavírus? A Unicesumar, embora tenha sido impactada como todos em nosso país, fez as devidas adaptações propostas no processo de ensino em época de pandemia. As adequações mantiveram as mesmas perspectivas de inovação que há anos faz parte dos nossos projetos educacionais. Em tempos de incerteza, a única certeza da instituição foi se adaptar às mudanças sem deixar de oferecer um ensino de qualidade.

Com a pandemia, fica ainda mais evidente que a educação precisa, cada vez mais, transitar e ser desenvolvida pensando nas experiências e ferramentas digitais.

Nesse desafio, estamos aprendendo que a transformação digital está muito mais relacionada às pessoas, como nos comportamos e em nosso mindset, do que propriamente na tecnologia. É para essa mentalidade que as instituições e a sociedade precisam estar atentas e dispostas.

Leia mais: Um guia completo sobre os efeitos do coronavírus na educação

Como foi a adaptação da Unicesumar nesse período de migração em massa das aulas presenciais para a EAD? Faz parte do projeto educacional da Unicesumar novas metodologias de aprendizagem e a inserção cada vez maior dos alunos no mundo do trabalho, aliando formação profissional e as novas tendências de formação e inovação tecnológica.

Os alunos dos diferentes níveis educacionais tiveram adesão em massa à nova proposta. Isto pode ser medido pelo engajamento e participação nas diferentes atividades. Foram implantadas metodologias de interação por meio de ferramentas síncronas. Assim, ambos devem se conectar no mesmo momento e interagir entre si de alguma forma para concluírem o objetivo da aula.

A palavra de ordem é estar conectado.

O principal benefício desta modalidade é a praticidade para tirar dúvidas. Além disso, essa é uma garantia de que o aluno está comprometido com o curso. Ainda, nas aulas via ambiente virtual de aprendizagem com ferramentas e plataformas síncronas, é necessário que o aluno esteja concentrado da mesma maneira que estaria em uma aula presencial.

Leia mais: A guerra das mensalidades: entre a saúde financeira dos pais e das escolas

Voltando à novidade: quanto tempo durou o processo para virar universidade? O trâmite legal demorou dois anos, porém o “projeto universidade” vem sendo construído ao longo de décadas. Como propósito de atender aos requisitos de qualidade, investimos na contratação de um corpo docente em regime de tempo integral e com titulação acadêmica de mestrado ou doutorado.

Implantamos um programa de qualidade para não só atender os requisitos legais estabelecidos pelo Ministério da Educação, mas estabelecer fortes indicadores para garantir o reconhecimento dos cursos de graduação, obtendo conceitos máximos nas avaliações externas realizada pelo Inep ou em processo de reconhecimento.

Também intensificamos os programas de extensão nas áreas do conhecimento abrangidas por nossos cursos de graduação. Implantamos programas de iniciação científica com projetos orientado por docentes doutores ou mestres, que pode incluir programas de iniciação profissional ou tecnológica e de iniciação à docência. Alcançamos nota máxima em conceito institucional na avaliação externa realizada pelo MEC. E implantamos cinco programas de mestrado e dois de doutorado, reconhecidos pelo Ministério da Educação.

Leia mais: Lições do coronavírus: ensino remoto emergencial não é EAD

Campi da Unicesumar: após dois anos, IES se torna universidade. Crédito: Divulgação.

O que significa o novo status de Unicesumar para uma cidade como Maringá e seus 340 mil habitantes? A Unicesumar exerce um papel social de formação de profissionais para responder às demandas sociais. É, portanto, sua função responder aos anseios sociais emergentes. Inclusive, para Maringá, o status da Unicesumar em universidade contribui com uma das metas do Masterplan – macroplanejamento estratégico de desenvolvimento, de médio e longo prazos, embasado no potencial econômico e social da cidade, que tem como um dos objetivos fazer do município um grande polo universitário.

E agora: quais são os planos da Unicesumar enquanto universidade? Teremos mais autonomia para a abertura de cursos, ampliar portfólio, relevante produção intelectual, cultural e científica, mais programas de doutorado, ampliação do corpo docente no que se refere à dedicação em tempo integral à instituição, mais aproximação da comunidade, entre muitos outros diferenciais.

E os planos de expansão? Continuam, apesar do vírus? Sem dúvida. O projeto de expansão continua para ampliação de unidades presenciais. Em breve inauguraremos unidades no estado do Mato Grosso do Sul, nas cidades de Campo Grande e Corumbá – este último com o curso de Medicina –, e vamos abrir mais polos de educação a distância.

Leia também

>> A diferença entre faculdade, centro universitário e universidade

>> O valor da empatia na educação digital – durante e depois da quarentena

>> 5 conselhos para coordenadores pedagógicos durante a Covid-19

VOCÊ PODE GOSTAR

1 Comentário

  1. Olá, sabemos que estamos passando por um momento crítico nessas nossas vidas com pandemia do COVID-19, e recebi um e-mail da unicesumar informando que mais uma vez não iremos ter o Livro Impresso BIOMECÂNICA E CINESIOLOGIA por motivos do Corona Vírus.Porém quem vai perder com essa NÂO entrega do Livro sou eu, o que estou gangando não tendo o Livro Impresso onde para os amigos é de grande valor, pois é algo que vai ficar durante anos conosco.Agora em PDF so estamos perdendo mais uma vez.Quem esta ganhando com isso ? A INSTITUIÇÃO POIS ESTA ECONOMIZANDO CENTENAS DE REAIS DEIXANDO DE IMPRIMIR O MATERIAL E POR SINAL NÃO DEVE SER POUCOS ALUNOS NO BRASIL INTEIRO.
    O material em PDF é praticamente descartável, onde estão todos os PDF dos Livros que baixei das disciplinas passadas ? NEM EU SEI,porem os Livros Impressos, esses eu sei ONDE ESTÂO,aqui na minha estante onde posso pesquisar nele a hora que quiser.
    Passando o Período da Disciplina vou poder rever esse Material? pois é de suma importante para mi.
    Todas as outras Instituições que usam o EAD e que fornecm o material Impresso, estao repassando para os alunos da mesma forma. VOCES ESTÃO PENSANDO NA ECONOMIAS QUE VOCES IRÃO TER SEM A IMPRESSÃO DESSE MATERIAL E NÃO NOS ALUNOS

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.