Mercado

Pesquisas na Amazônia Legal devem ganhar investimento de R$ 80 milhões

0
Amazônia legal

Vista aérea da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Crédito: Ufam/divulgação.

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Ensino Superior (Capes) assinou, na quarta-feira (20), um acordo voltado a desenvolver o programa de pós-graduação na Amazônia Legal. Serão R$ 80 milhões investidos em cinco anos.

A medida é uma das quatro divulgadas durante o Encontro Capes com a Amazônia Legal, realizado na Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Outra medida é a liberação de R$ 3,5 milhões para projetos de pesquisa que fomentem redes de cooperação acadêmica por meio do Programa Nacional de Cooperação Acadêmica na Amazônia. A ideia é elevar a qualidade dos cursos oferecidos pelas instituições de ensino superior da região. A liberação deve acontecer ainda durante o encontro, que segue até o dia 23.

Leia mais: O que muda na pós-graduação, agora que TCC não é mais obrigatório

Outros R$ 3,5 milhões serão destinados ao segundo edital da parceria com o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) – que estimula o mestrado profissional para enfermeiros vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS). No primeiro edital, realizado em 2016, foram formados 140 alunos em 16 programas de mestrado. Com o segundo edital, o objetivo é formar 500 profissionais em cinco anos.

O evento também promoverá a concessão de 50 bolsas de pesquisa para a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). Destas, 25 serão de mestrado e 25 de doutorado destinadas ao desenvolvimento local.

A Amazônia Legal equivale a 59% do território do país, englobando oito estados – Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins – bem como parte do Maranhão. É uma das regiões mais ricas do mundo em biodiversidade.

Leia mais: Em 2020, Brasil poderá ter até 17 cursos de mestrado EAD

Redação
A redação do portal Desafios da Educação é formada por jornalistas, educadores e especialistas em ensino básico e superior.

    VOCÊ PODE GOSTAR

    Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.