Insights

A disparidade entre americanos negros e brancos no ensino superior

0
Os cursos de Direito (8,1%), Medicina (7,3%) e Odontologia (5,3%) têm as menores proporções de alunos negros matriculados no ensino superior. Crédito: pexels.

Os cursos de Direito (8,1%), Medicina (7,3%) e Odontologia (5,3%) têm as menores proporções de alunos negros matriculados no ensino superior. Crédito: pexels.

Americanos negros entram no ensino superior menos preparados, são minoria nas universidades e saem mais endividados do que os colegas brancos. É o que mostram dois estudos conduzidos pelo American Council on Education.

O relatório Raça e Etnia no Ensino Superior, produzido em 2019, é o que aponta a disparidade entre americanos brancos e negros.  De acordo com o relatório, 53% de todos os alunos negros que fizeram o SAT (exame que serve de critério para admissão nas universidades norte-americanas) em 2019 não atingiram nenhum dos padrões de preparação para a faculdade e carreira – em comparação com 30% de todos os participantes do teste.

Para chegar à conclusão, o estudo considerou mais de 200 indicadores, observando quem ganha acesso a uma série de ambientes e experiências educacionais, e como as trajetórias dos alunos diferem por raça e etnia.

Leia mais: Pela 1ª vez,  negros são maioria em universidade pública. Mas desigualdade permanece

Os cursos de Direito (8,1%), Medicina (7,3%) e Odontologia (5,3%) têm as menores proporções de alunos negros matriculados.

A baixa representação se repete na pós-graduação: eles representaram apenas 10,4% dos destinatários do mestrado e 7% de todos os doutorandos (entre 2015 e 2017).

Mais endividados

Um relatório suplementar do American Council on Education, divulgado em 2020, aponta que alunos negros nativos, afro-americanos e latinos são mais propensos do que seus colegas asiáticos e brancos a se matricularem e concluírem os cursos em instituições com fins lucrativos. O resultado? Taxas de empréstimo mais altas e maiores dívidas.

Além disso, o estudo mostrou que estudantes negros em carreira e educação técnica tinham menos probabilidade de completar suas credenciais em universidades mais caras.

Leia mais: Como falar de racismo na escola

Redação
A redação do portal Desafios da Educação é formada por jornalistas, educadores e especialistas em ensino básico e superior.

    VOCÊ PODE GOSTAR

    Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.