Ensino SuperiorGestão educacional

Como será a captação de alunos no ensino superior em 2021

0

Mais de 200 gestores educacionais de todo Brasil participaram virtualmente do webinar Termômetro de Captação, realizado nesta semana pela consultoria Educa Insights para discutir o cenário da captação de alunos em 2021.

Na ocasião também foram apresentados os dados da 6ª etapa do estudo “Coronavírus vs Educação Superior: o que pensam os alunos e como sua IES deve se preparar. A transmissão foi conduzida pelo sócio fundador da Educa Insights, Daniel Infante.

O levantamento atual confirmou mais uma vez a tendência dos estudos anteriores: a maioria dos potenciais alunos deve adiar a entrada na graduação superior. Apenas 26% dos entrevistados pretendiam começar um curso superior no início de 2021. Mais da metade só faria a matricula no segundo semestre e mesmo em 2022

Foram entrevistados 1.024 potenciais estudantes – homens e mulheres de todas as classes sociais, entre 17 e 50 anos, com interesse de fazer um curso de graduação nos próximos 18 meses.

Prepare-se para o próximo ciclo de captação de alunos! Clique aqui e converse com nossos especialistas.

Diferenças regionais

Há uma diferença regional nas respostas dos entrevistados. Entre os que preferem começar no primeiro semestre, a maioria (31%) mora nos estados do centro-oeste do país. No Norte, esse percentual é de 19%.

A região Sul possui a maior taxa de indecisos: 32% não decidiram quando vão iniciar os seus estudos. Daniel Infante acredita que a dúvida decorre da situação crítica dos estados da região e o recente aumento das medidas restritivas.

captação de alunos

Captação de alunos

Diante do atual cenário, as instituições de ensino superior precisam concentrar os seus esforços em buscar os alunos que querem entrar na graduação somente no segundo semestre de 2021, ou só em 2022. “Não podemos deixar essa demanda escapar”, disse Infante.

Daniel Infante.

O sócio da Educa Insights explicou que os gestores precisam se organizar e criar mecanismos para facilitar a entrada do aluno no segundo semestre. E, se for o caso, criar novas modalidades de ensino dentro das IES.

A pesquisa revelou que existe uma alta no interesse por cursos semipresenciais. Principalmente na área de saúde, cuja demanda cresceu 130% desde setembro de 2020. No ensino a distância, o aumento foi de 128%. Apostar nessas modalidades pode ser vital para o sucesso da captação de alunos em 2021.

Leia mais: Como a pandemia mudou a captação de alunos no ensino superior

Redação
A redação do portal Desafios da Educação é formada por jornalistas, educadores e especialistas em ensino básico e superior.

    VOCÊ PODE GOSTAR

    Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.