EADMercado

Em 2020, Brasil poderá ter até 17 cursos de mestrado EAD

3
curso de mestrado EAD

Polo de EAD da Cruzeiro do Sul, em Sorocaba (SP). Crédito: divulgação.

O Brasil poderá contar, a partir de 2020, com até 17 cursos de mestrado na modalidade a distância. A projeção tem como base o número de pedidos para Avaliação de Propostas de Cursos Novos (APCN), cujo edital foi encerrado em 9 agosto.

Das 652 demandas entregues à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), 17 são de cursos de mestrado EAD – nove da área de humanas, cinco multidisciplinares, dois de ciências da vida e um de exatas.

Parte das propostas são dos grupos YDUQS (antiga Estácio), Cruzeiro do Sul e Ser Educacional, de acordo com o portal de notícias Terra. 

A Ser solicitou abertura de um curso de mestrado a distância em Administração para a Universidade da Amazônia (Unama), mas também projeta para o ano que vem a submissão de propostas para a Uninassau, do Recife, e à Universidade de Guarulhos (Univeritas/UNG). A Cruzeiro do Sul solicitou um mestrado EAD em Estudos da Linguagem.

A modalidade a distância para mestrados e doutorados foi regulamentada pela Capes em dezembro do ano passado – e, desde então, despertou atenção de estudantes, professores, acadêmicos e profissionais.

Leia mais: Quanto ganha um professor de EAD?

Mestrados EAD vão descentralizar cursos

Uma das principais vantagens da nova oferta é a interiorização da pós-graduação no Brasil, o que tende a diminuir a necessidade de deslocamento, os custos e a permanência dos estudantes nos grades centros.

O alternativa é de grande interesse, especialmente para moradores do Norte, Nordeste e Centro-Oeste do país – de fato, os estados que mais pesquisam pelo termo “mestrado EAD” no Google são dessas regiões, segundo análise do portal Desafios da Educação na plataforma Google Trends.

A Capes também entende que os cursos de mestrado EAD ajudarão na formação continuada de professores, melhorando a qualidade do ensino básico no país.

Leia mais: Mestrados e doutorados EAD: os efeitos da nova medida da Capes

Doutorado EAD

Em 2019, apenas propostas de mestrado foram aceitas. A solicitação para criação de doutorado a distância só será liberada após a primeira avaliação dos cursos de mestrado.

mestrado ead 2020

Arte: Capes.

Os 17 cursos de mestrado EAD estão em fase de análise pelo Conselho Técnico-Científico da Educação Superior, da Capes. Na medida em que é aceita, cada proposta é encaminhada para aprovação e reconhecimento do Conselho Nacional de Educação (CNE).

Posteriormente, em caso de aceite, o curso é homologado pelo ministro da Educação. Dali em diante, as instituições terão até 12 meses, prorrogáveis por igual período, para dar início ao programa.

A depender do tempo de avaliação, é possível que os novos cursos de mestrado EAD estejam disponíveis já em 2020.

A pós-graduação stricto sensu está em ascensão no Brasil – e deve continuar assim com o acréscimo dos cursos EAD. Entre 2008 e 2018, a expansão foi de 73%, chegando a 2.378 cursos de doutorado e 3.514 de mestrado.

Leia mais: Como funcionará a abertura de mestrados e doutorados a distância

Bruno Weiblen
Bruno Weiblen é diretor comercial do Grupo A e membro do conselho editorial do portal Desafios da Educação.

    VOCÊ PODE GOSTAR

    3 Comentários

    1. Ótimo, até que fim vi o Brasil avançar, tomará que continue avançando na área da oferta de cursos stricto sensu na modalidade EaD. Em meu ponto de vista essa atitude da Capes é uma forma de quebrar as barreiras e avançar rumo ao equilíbrio social, econômico dentre outros. Na verdade o que precisamos é de uma política diferente, inovada, uma nova forma de enxergar o mundo. Meus parabéns aos idealizadores que veem se esforçando para a implantação dessa nova ordem.

    2. Fiquei muito feliz e esperançosa pois pretendo fazer mestrado em 2020 mais trabalho 8 horas diárias. Ser a que dessa vez poderei realizar o meu grande sonho?

    3. Boa notícia para quem sempre deseja fazer um mestrado.

    Leave a reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.