46

A volta às aulas pode estar mais próxima do que nunca – alguns estados já estão anunciando planos de reabertura. A retomada, no entanto, não é simples de ser feita sem uma solução segura e adequada para o contexto da pandemia do novo coronavírus – que até o dia 25 de junho causara 484 mil mortes ao redor do mundo. Novidades devem surgir em breve.

Enquanto isso, nossa caixa de e-mails recebeu dezenas de mensagens de pais que matricularam os filhos em instituições particulares. Eles têm medo de expor as crianças ao vírus, mas também problemas financeiros. Por isso, fazem a seguinte pergunta: Posso tirar meu filho da escola e somente voltar a matriculá-lo em 2021?

Consultamos quatro educadores para responderem a questão. Antes de conferir as respostas, lembre-se:

  • Estudantes inadimplentes não podem sofrer sanções pedagógicas. Seu filho ou filha tem o direito de terminar o ano letivo. Isso é garantido por lei e você pode exigir este direito. Já a escola só poderá impedir a rematrícula – neste caso, até que você pague o que deve.

— Andressa Pellanda, coordenadora geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação

Andressa Pellanda. Crédito: Divulgação.

Andressa Pellanda.

“É ilegal fazer isso porque é crime de abandono intelectual previsto pelo código penal. A escolha de seguir a legislação ou não é sempre individual – mas o responsável estará sujeito à Lei.

Nos casos de não poder pagar a mensalidade, a indicação é matricular na rede pública de ensino. No caso do medo quanto à volta às aulas por questão de covid-19, é princípio legal da educação a gestão democrática e, portanto, os pais podem pleitear a construção de decisões em conjunto entre famílias e escolas, para a melhor solução. De toda forma, nós, da Campanha Nacional pelo Direito à Educação estamos dedicados a incidir nas decisões do poder público de forma a não voltarmos às aulas em situação de insegurança sanitária e estamos à disposição para pensarmos em ações conjuntas e coletivas.”

— Cesar Callegari, sociólogo e consultor educacional, presidiu a elaboração da BNCC do ensino fundamental e da educação infantil no CNE. Foi secretário de educação básica do MEC e secretário de educação de São Paulo (SP)

Cesar Callegari. Crédito: Divulgação.

Cesar Callegari.

“A partir dos 4 anos, e até os 17 anos, matricular e manter os filhos na escola é dever legal dos pais. Além disso, crianças a partir dessa idade constroem laços afetivos com outras crianças, suas famílias e também com a escola e seus professores. Esses laços são parte importante da sua formação integral. As famílias devem cuidar de fortalecê-los, mesmo neste momento em que as crianças e jovens estão fisicamente isolados.

A crise provocada pela pandemia afeta a economia familiar. E também afeta as escolas e seus profissionais. É hora de mostrar para os filhos o significado de solidariedade. Estar junto e apoiar quando as pessoas e instituições mais precisam de apoio. Solidariedade e respeito para com as crianças  e para com os outros são um exemplo para toda vida. Vale o esforço de manter os filhos na escola.”

Leia mais: O desafio de matricular os filhos na escola pública – durante a pandemia

— Claudia Costin, diretora do Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais da FGV e ex-diretora de educação do Banco Mundial

Claudia Costin. Crédito: Banco mundial.

Claudia Costin.

“A ideia parece mais um desabafo do que uma decisão consciente. Não acho que seja caso de tirar os filhos da escola. Os pais estão ansiosos, estão inseguros. Eles não estavam preparados para lidar com uma pandemia – nem o corpo docente, nem a escola. O desafio financeiro que se impõe é compreensível.

Agora, também conheço muitos pais de classe média que migraram os filhos para escola pública – e descobriram que isso não era o fim do mundo. No meu mundo ideal, compartilhando uma utopia, as crianças só seriam matriculadas em uma escola particular por convicções especificas, como religião ou outra circunstância semelhante.”

— Carolina Velho, especialista em Educação e Primeira Infância da OEI no Brasil e de ex-coordenadora Geral de Educação Infantil no MEC

Carolina Velho. Crédito: Divulgação.

Carolina Velho.

“De fato, há uma ilegalidade nessa atitude. Os pais que não tiverem a matrícula das crianças e jovens de 4 anos a 17 anos em uma escola da rede privada ou da rede pública podem ser acionados inclusive pelo conselho tutelar. Crianças de 0 a 3 anos, crianças de creche, não precisam cumprir essa obrigação. 

Com essa pergunta, percebe-se que as escolas particulares vão sofrer muito. Se sou mãe de um filho na escola particular, e não me sinto segura pra manda-lo para aula nesse contexto de pandemia, resolvo não pagar a mensalidade e tirar a criança da escola, isso também gera um impacto na vida do professor, do gestor. É como peças de dominó que caem em sequência. Toda uma cadeia é afetada.”

Ou seja: segue sendo ilegal tirar o filho (a) da escola, sem matricula-lo imediatamente em outra instituição – seja ela mais barata ou em uma escola pública; crianças e jovens de 4 anos (completados no ano passado ou até 31 de março de 2020) a 17 anos precisam estar matriculadas o ano todo.


TEM UMA PERGUNTA PARA O DESAFIOS DA EDUCAÇÃO?

Envie para nossa coluna de conselhos QUESTÃO DE EDUCAÇÃO através do e-mail redacao@desafiosdaeducacao.com.br ou pelas redes sociais – estamos no Facebook Instagram , Linkedin Twitter  e YouTube. Abrimos ESTE ESPAÇO para tirar dúvidas de gestores, professores, pais e alunos em questões pertinentes à educação.

Leia mais: É seguro reabrir escolas e universidades? Veja o que dizem especialistas em saúde

Leia também

>> O ano letivo está perdido para o coronavírus? Claudia Costin diz que não

>> Sou legalmente obrigado a “enviar” meu filho para a escola online?

>> Guerra das mensalidades: a saúde financeira das escolas e das famílias

>> Posso perder a bolsa de estudos se não fizer as tarefas online durante a quarentena?

>> Posso interromper o professor durante a aula online do meu filho?

Leonardo Pujol
Leonardo Pujol é editor do Desafios da Educação e sócio-diretor da República – Agência de Conteúdo.

VOCÊ PODE GOSTAR

46 Comentários

  1. 10 em cada 10 pais irresponsáveis querem a volta às aulas! Eu não quero! Quero minha filha em casa, segura e saudável! Fora isto, muito bom esclarecer, porque tem muita gente falando que vai tirar a criança da escola.

  2. Acho um absurdo essa lei ser válida em um momento tão difícil que estamos passando! Tenho um filho de 5 anos, e penso sim em tira-lo da escola por conta do financeiro e também pelos conteúdos que estão dando online, onde não conseguimos acompanhar.

    1. Situação realmente absurda, pois se por um lado não concordo com o cancelamento da matrícula, por outro o ensino é deficitário nos moldes online principalmente para crianças mais novas e, diante da situação excepcional realmente não se justifica a manutenção dos pagamentos sem a contrapartida da escola em relação ao ensino presencial. O justo seria o pagamento de um percentual reduzido neste momento com aulas online que tem custo extremamente reduzido e o pagamento proporcional do percentual restante num momento posterior à medida em que as aulas fossem repostas num calendário ajustado que poderia, por exemplo, utilizar horas adicionais durante o(s) próximo(s) ano(s) letivo(s). Infelizmente o que prevalece é o espírito de cada um por si, ou seja, vou garantir o meu lado, o outro que se vire.

  3. Meu filho de 17 anos está no 3º ano do ensino médio, sempre estudou em escola particular até porque ele é Asperger e sempre procurei dar todo suporte necessário para ele chegar aonde chegou. Devido a pandemia a escola passou a dar as aulas no sistema EAD, meu filho não se adaptou. Então eu e o pai resolvemos trancar a matrícula e assim que as coisas se normalizarem volto com ele para a mesma escola. Estou agindo de forma irresponsável? Em quanto ele está em casa meu filho mais velho está ajudando o irmão a aprimorar o inglês. Gustavo precisa estar em sala de aula, ele dispersa a atenção com qualquer coisa.

    1. Todos com opiniões politicamente corretas. Se a pessoa vai abrir mão do ano letivo para que continuar pagando escola? A maioria nem ofereceu desconto. Eu mantenho os meus pq não vamos perder o ano letivo. Vai ser um ano com ensino deficiente, mas não vamos perde-lo.

  4. Eu que sou de São Paulo tirei da particular, mas nao consigo matricular na publica pq a escola esta fechada , como proceder?

    1. Estou na mesma situação oque fazer agora?

      1. O governo de Sao Paulo abriu matriculas no site. Foi falado na TV, infelizmente nao sei o link para informar.

  5. Todos qua aqui opinaram, se apoiaram na lei, tipo forçando os pais a manter os filhos na escola, Citaram o bom censo de país é famílias no tocante à apoio às escolas particulares. Porém nada disseram sobre os ridículos descontos propostos por essas instituições , pois com custos menores poderiam dar descontos mais justos. Me pergunto se esse posicionamento desses declarantes visam as crianças ou os interesses das instituições particulares.

    1. Exatamente. Fiquei com a mesma dúvida.
      Uma fala em “crime de abandono intelectual”, o outro em “bom senso com as instituiçoes”, e a última em “ser acionado pelo Conselho Tutelar”.
      Me causa estranheza ninguém ter discurso no sentido de defender os interesses das crianças (tenho 3, mas com dois pequenos, 4 e 5 anos, no infantil) com “aulas remotas”, tempo extremamente reduzido (2 horas e meia de aula) porque as crianças nesta idade nao conseguem permanecer muito tempo na frente de um computador. Me da muita dó ver as professoras se esforçando muito mas para esses pequenos é uma “missao impossível”.
      A instituiçao particular que os meus estudam é bem inflexível com relaçao aos descontos concedidos nas mensalidades. Imagine que tenho 3 filhos e conseguimos 15%. Mas conforme li acima temos que ter “bom senso com as instituiçoes”.
      Sou advogada, e acredito que por ser um ano atípico, não seremos “presos” por decidir tirá-los da escola, tendo em vista o retorno informado ontem a partir de setembro!!!!

      Uma boa matéria seria ter opnioes diversas para enriquecer a discussao. Infelizmente nao tivesses isso na leitura acima.

      1. Boa tarde. Tocou em um assunto que gostaria ter mais detalhes.
        Como disse, todos focaram nas leis e obrigações em manter as crianças na escola, mas como funciona a lei em caso de estado de calamidade pública?
        Como eu poderia ser acionada pelo conselho tutelar se o interesse no bem estar do meu filho é a verdadeira razão por eu querer tirá-lo da escola e só voltar em 2021?
        Meu filho tem dificuldade de aprendizado, faz acompanhamento com fono e psicopedagoga. Ambos foram interrompidos porque ele não consegue passar muito tempo on line e as atividades propostas não funcionam pra ele. Foi com muito custo que terminamos (digo nós terminamos porque eu “voltei” pra escola com ele desde a segunda série para poder ajudá-lo nos trabalhos e atividades) o primeiro bimestre e encerramos a apostila do primeiro bimestre do 6º ano.
        Então, a escola propôs férias para tentar melhorar a bagunça que foi final de março, abril e maio.
        As férias terminam esta semana e querem começar apostila nova.
        E como já decidi que ele não volta para escola este ano (pois não creio que haverá segurança adequada), gostaria de trancar a matricula e voltar em 2021 na mesma série.
        Não acho que posso ser acusada de negligencia se esta decisão é justamente pensando no bem estar dele.
        A tal lei de obrigação em manter a criança matriculada em ano letivo regular não deve ser considerada. Além de não estarmos em ano letivo regular, vivemos um estado de calamidade pública.
        Sem falar no ponto de vista financeiro. A escola até concedeu desconto em maio e junho (mas com reposição posterior). No entanto meus rendimentos e do meu marido ainda não voltaram ao normal. E nem sei se voltarão.
        Como a escola tb não cumpriu sua parte do contrato, já que além de dois meses bagunçados só completaram o primeiro bimestre, os pais tem que cumprir o exigido?

    2. Só se preocuparam com a escola, os professores… e os alunos? e as famílias? Nos servimos para pagar e não reclamar kkk

  6. É notório que a educação EAD é infinitamente mais barata que a presencial, pois pagamos prestação alta por aula presencial que se tornou, pelas circunstâncias óbvias e necessárias em EAD o questionamento é a precariedade e a falta de experiência dessas escolas nessa transformação repentina . ( Internet cai, não gravam as aulas particulares que os alunos possam repor depois etc) a questão é a mensalidade praticamente a mesma. Tem escola que só deu 10% de desconto enquanto outras 30% ? Ora não é hora de ninguém lucrar. A escola particular era para cobrar dos pais de alunos o suficiente para cobrir suas folhas e não LUCRAR neste momento onde muitos países tb perderam parte de suas rendas.
    Dá forma que está antes , tentar achar uma escola pública e matricular em 2020. Porque na verdade agora cabe aos pais ensinar, essas aulas EAD Para crianças não tem a mesma eficiência de quando se é um adultos que está assistindo. A legislação deveria vê o lado do consumidor também é estipular no mínimo um desconto fixo para todas as escolas igualmente. Mediante o custo de uma educação EAD não foi por esse contrato que assinamos e pagamos mensalidades exorbitantes.

  7. Não posso mais pagar a escola e não quero ficar com dividas em aberto, por não saber como ficará meu futuro. Como posso matricular minha filha na rede pública municipal do Rio de janeiro durante a pandemia?

  8. Na verdade, pq voltar às aulas se ainda não tem vacina contra o vírus? Vão mandar as ovelhas ao matadouro? É simplesmente absurdo botar as aulas sem ao menos ter uma solução para a doença!

  9. Minha filha tem 4 anos. faz aniversario em 08/02. É obrigatório ela esta matriculada?

    1. Para a educação infantil (pré-escola), 4 anos completos até 31 de março do ano letivo.
      Obrigatório ..

  10. Minha filha tem 4 anos , estuda em escola particular e eu e meu esposo decidimos trancar e só colocar ela na escola próximo ano. Não sei como vai ficar minha situação financeira nos próximos meses e outra coisa minha filha tem problema pulmonares e eu não vou arriscar a vida dela. Tenho autra filha com 10 anos que esta no sistema EAD ate o momento esta indo bem. Cada caso e um caso.

  11. Eu fui hoje no colégio tirar meu filho ,em 2021 ele volta pra mesma escola ,no caso foi financeiro e por causa das aulas online tendo em vista que ele estuda em uma escola tecmica e aula presensial é de suma importância

  12. Srs, a minha pergunta é a seguinte:
    – a criança tem 4 anos e estuda em escola particular, devido a pandemia não está tendo aula, a escola concordou em dar um desconto nas mensalidades enquanto durar a quarentena, mas quando a mesma acabar, esse desconto deverá ser devolvido. Resumindo, a criança não está tendo aula, mas não terei desconto nenhum porque terei que devolver a diferença depois e não acho vagas na escola pública. Qual a solução para este caso, pois a escola não aceita dar desconto sem cobrar depois e por causa de uma lei idiota não posso tirar a criança da escola, mesmo sem ter aula, ou seja, o ano está perdido, mas tenho que continuar pagando.
    Como devo proceder ?
    Porque até agora ninguém deu uma solução.

    1. Estou na mesma situação. Uma filha de 4 anos (completados em 21/02 ). Nem queria que ela tivesse aulas on-line, para a faixa etária dela acho prejudicial. Mas não há vaga de imediato na escola pública. Sou obrigada de continuar pagando? Se conseguir achar uma resposta sobre como proceder me avise!

      1. Não. Você pode pedir o cancelamento do contrato uma vez que o contrato que vc firmou com a escola mudou. A escola não tem “culpa” do vírus, mas também não pode cobrar por um serviço que ela não vem prestando.

    2. Bom Dia, estou na mesma situação.

  13. O MEC deveria autorizar a continuidade das aulas online para crianças do fundamental e ensino médio. Por questão de segurança, de saúde e qualidade de vida. Não existe tratamento para a covid. As crianças correrão risco.

    1. Isso é verdade deveria continuar as aulas online para as crianças do fundamental e ensino médio não ter o corona vírus isso e melhor mesmo

  14. Eu também vou ter que trancar infelizmente, pois fizemos muito sacrifício para colocá-la em uma adventista, porém gostaríamos de continuar, mas cada mensalidade que pagarmos agora sem usar as técnicas de ensino será dinheiro fora para nós. E a empresa não foi solidária ao aproveitar da situação para não pagar a plr que seria em maio já garantida, está renda seria para pagar a semestralidade da escola.

  15. BOM DIA

    EU TENHO 02 FILHOS DE 5 ANOS, SÓ QUE NÃO QUERO TIRAR E SIM TRANCAR A MATRICULA E SÓ VOLTAR A PAGAR QUANDO RETORNAR AS AULAS, NÃO É JUSTO TA PAGANDO E SÓ PASSANDO TAREFA PARA CASA, NÃO É MESMA COISA E ELES NÃO ESTÃO SE DESENVOLVENDO.

  16. Caros… meu medo é a forma como esse conteúdo é passado… Na escola dos meus filhos, não houve nenhuma adaptação do conteúdo que era passado em sala de aula, para o conteúdo pela aula via teams…

    Tenho dois filhos o de 4 anos, já não estamos mais acompanhando, pq ele não se adaptou de jeito nenhum, principlamente pelo fato dele ser autista, apesar do grau leve, não se adaptou.

    Já meu filho de 8 anos está no 3⁰ ano do Fundamental, fica da 13:30 até às 17:30 ou 18:00, na frente de uma tela recebendo conteúdo, entregando estes conteúdos via foto, por dia ele tem no mínimo 3 aulas diferentes, isso é exaustivo e cruel…

    Já decidimos aqui q enquanto, não houver uma vacina, eles não voltam pra escola…
    O que percebo é q a escola está entubando conteúdo de qualquer forma, para justificarnos pagamentos.

    É tempo de rever valores e eu não me importo se meus filhos atrasarem um ano letivo, para se manterem seguros.

    1. Concordo Ana,

      Seria mais honesto da parte dos governantes deixar este ano letivo acabar de vez mesmo. Eu não gosto da escola na qual coloquei meu filho neste ano de 2020. Percebi que o material didático é extremamente fraco… Os professores são despreparados e somente passam qualquer coisa para as crianças, apenas para não perderem o emprego. Sem dizer que uma criança normal, feliz e saudável dos 04 aos 08 anos, não consegue prender atenção por mais de 20 minutos de conteúdo online. Esta é uma realidade, que já foi objeto de estudo em vários países do Mundo, em períodos anteriores ao da tal “pandemia”.
      Meu filho tem 06 anos e as apostilas que ele recebe contém lições para crianças de 03 ou 04 anos. Prefiro ensiná-lo em casa, com materiais melhores disponíveis em outros livros didáticos. Gostaria de desfazer a matrícula dele, e em 2021 iniciar em outra escola, no 2º ano, por meio de aplicação de um teste de aptidão.

  17. Tenho 1 filho de 5 anos e estuda em escola particular mais devido a pamdemia tudo parou e quero tirar ele e matricular em uma escola publica pois nem supote a escola esta dando 3meses parados e parefa so mandou uma vez e eles recusan a dar a transferência por que querem que eu pago os meses parado e 10 por cento do ano me recuso

  18. A educação foi esquecida, infelizmente as escolas estão fazendo as adaptações delas, alegando que estão cumprindo com as suas obrigações,
    O meu filho tem muita dificuldade de assistir aulas presenciais quem dirá EAD, ele chora todos os dias quando precisa levantar as 7:00 da manhã para estudar
    Já pedi para trancar a matrícula dele, e a escola disse que isso não existe, que preciso matrícula em uma escola pública, mas isso é desnecessário uma vez que meu filho não vai para nenhuma escola este ano.
    São dois fatores que pesam muito para não continuar estudando esse ano: a segurança deles é a nossa a exposição ao vírus é questão financeira, a sensação que tenho em pagar uma escola EAD é que estou jogando dinheiro fora, vou resolver isto essa semana, pois estar sendo uma tortura para meu filho e para mim.

  19. Olá, bom dia!
    Alguém sabe me dizer se essa sanção vale também para pais de Autistas, crianças com TDAH, etc? Meu filho tem TDAH e não está conseguindo acompanhar o EAD, precisa do meu apoio no período do para casa e da aula, mas não posso acompanhar, pois estou trabalhando 12h em Home Office, também dando aula.
    Obrigada.

  20. Isso não pode ser um entendimento pacifico pois meu sobrinho tem 5 anos e a escola não se adequou ao sistema tele presencial de ensino como assim fez outras instituições de ensino, trancar a matricula seria uma maneria viável pois assim não prejudicaria o financeiro de uma família ,crise econômica vivida por muitas famílias nesse período. A criança não esta absorvendo nada, resultando em fazer a serie novamente e os pais tendo que pagar novamente?

  21. Existem estudos científicos que abordam que crianças não aprendem remotamente. Ja que a interação social na escola muitas vezes ensina mais que as aulas em si. Tenho um filho de 5 anos, ele sabia escrever o nome dele, mamãe, papai, tranqüilamente. Depois a pandemia ja está mais díficil, eu tenho que surtar para que escreva e o faça corretamente. Quero meu filho bem, mas ao menos escolas públicas não estão preparadas para aulas remotas e as crianças sofrem, pois por mais alfabetizados que os pais sejam, caso não tenham feito educação infantil ou pedagogia, não estão preparados para alfabetizar! Com isso eu sofro, meu filho se sente pressionado e a “coisa” não cumpre o esperado.

  22. No meu caso tenho dois filhos matriculados em uma escola particular.
    Meus ganhos mensais caíram pela metade. Conversei com minha esposa, e tivemos a decisão de trancar as matrículas deles, mas a escola não aceitou. Deram um desconto de 10%, e mesmo assim não está dando pra manter o pagamento. A escola não está oferecendo o ensino online, e fiquei sabendo que os professores estão recebendo pela medida provisória do governo. Quer dizer! Estão lucrando 100% com os pais pagando as mensalidades.
    O revoltante é que não tem nada por parte do governo pra aliviar pro lado dos pais. Não queria colocar meus filhos na rede pública, pois na cidade que moro o ensino é precário, e seriam duas preocupações, o vírus e as facções que comandam certos bairros.

  23. Sou do grupo de risco pois tenho 64 anos nao vejo condicoes alguma de mei filho de 08 anos esta retornando as aulas mediante toda esta situacao epdemica
    Posso trancar a matricula e retornar para o mesmo colegio tendo em vista que nada deve a Instituicao de Ensino

  24. Texto e opiniões feitos por pessoas totalmente parciais ao interesse da escola.
    Segundo o CP, o “abandono intelectual” tipifica o ato de “seixar, SEM JUSTA CAUSA, de prover à instrução primária de filho em idade escolar”. (art. 246 CP)
    Aulas on-line funcionam para o ensino médio, mas são totalmente inviáveis para alfabetização. Neste último caso, o que acontence agora é que pais pagam mensalidades absurdas para dar aulas para os próprios filhos. Não vejo crime em ficar sem matrícula e continuar ensinando em casa neste momento.
    Conselho tutelar não tem que perseguir estes pais e sim apoiá-los em momento tão difícil. Há tanta coisa mais importante para o conselho se preocupar agora, tal como aumento de abuso doméstico nesta pandemia.
    Eu acho inclusive, que crianças em fase de alfabetização deviam ter o ano letivo cancelado. Mesmo que volte as aulas presenciais, não acho justo, nem saudável, para uma criança de 5 e 6 anos sair de um confinamento domiciliar para emendar confinamento escolar, já que reposições terão que ser feitas aos finais de semana, feriados, contra-turnos, etc.
    Ademais, já conheço e CONCORDO com o discurso de que a escola é uma comunidade formada por vários agentes, incluindo pais, funcionários, diretores, alunos, etc. e que todos deviam batalhar para que a escola não acabasse ou o dano seria maior para todos. Todavia, o que vejo é retórica, pois na maioria das escolas particulares que vi, não há, entre elas, a intenção de fazer sua parcela de “sacrifício” para salvar a “comunidade” escolar.

  25. Leis muito atrasadas para o Mundo atual.
    Sera mais honesto da parte dos governantes deixar este ano letivo acabar de vez. Eu não gosto da escola na qual coloquei meu filho neste ano de 2020. Percebi que o material didático é extremamente fraco… Livros sem pé nem cabeça… Até a numeração e sequência lógica das páginas é lamentável. Entrei em contato com a editora, que depois de muitos dias me respondeu, que “as apostilas do sistema deles são elaboradas desta maneira, para que as crianças não carreguem peso na mochila”.(palavras da editora).
    Os professores da escola na qual coloquei meu filho, em sua maioria, são despreparados e somente passam qualquer coisa para as crianças, apenas para não perderem o emprego.
    Sem dizer que uma criança normal, feliz e saudável dos 04 aos 08 anos, não consegue prender atenção por mais de 20 minutos de conteúdo online. Esta é uma realidade, que já foi objeto de estudo em vários países do Mundo, em períodos anteriores ao da tal “pandemia”.
    Meu filho tem 06 anos e as apostilas (livros) adotados pela escola dele contém lições para crianças de 03 ou 04 anos. (do tipo “o que está em cima ou embaixo da mesa”, coisa que uma criança de 02 anos sabe). Enfim, estou decepcionada em ter de pagar para ver estas barbaridades.
    Prefiro ensiná-lo em casa, com materiais melhores disponíveis em outros livros, e gostaria de matricula-lo em outra escola melhor no 2º, por meio de um teste de aptidão.
    Estas leis antiquadas deveriam mudar “ontem”. As pessoas deveriam ter mais liberdade para escolher o modelo educacional neste momento atual, nem que seja apenas para esta situação que o mundo está neste ano de 2020.

  26. É um momento de calamidade, pandemia, colocamos em risco nossos filhos e os filhos dos nossos próximos, vai contra o isolamento e, antes da vacina tudo e todos poderemos nos contaminar e sermos vetores. Como permitir que eu, estando em outro local, casa ou trabalho, consiga ter paz em saber que meu pequeno está exposto á se contaminar ou a ser um vetor? A LDB precisa ser revista na questão “Calamidade” , “contagio”. Que suporte e proteção as instituições públicas nos oferecerão?

  27. Não vi nada esclarecedor, na realidade, nessa matéria. vivemos uma DICOTOMIA. “Se correr, o bicho pega, se ficar o bicho come!”.
    Penso que estamos em um momento delicado e deve haver bom senso de todos os lados. As escolas, na maioria, não abrem mão. Às vezes, dão descontos irrisórios. Pais tentam contornar a situação e resolverem, cada qual em sua família, os problemas que o isolamento social lhes impõem.
    Financeiramente, penso na preservação dos recursos até dezembro/20. Os chefes de família devem preservar o alimento na mesa! Aula remota é a ideia maravilhosa que não dá certo para crianças (digo isso somente por experiência própria).
    Deus nos abençoe!

  28. Bom dia!
    Meu filho tem 23 anos e é especial, está matriculado na rede privada. É difícil o aprendizado presencial, quanto mais online, a escola não disponibiliza auxiliar de classe. E devido a pandemia, como ele é do grupo de risco, não tenho coragem mesmo qdo voltar às aulas de levá-lo. Quero saber se posso cancelar a matrícula sem pagar multa e matricular em 2021 na mesma escola.

  29. Meu filho tem 4 anos, faz 5 Em Setembro. Não se adaptou pelo P.C não presta atenção. Quero tirar ele da escola e só voltar ano que vem. Ele é do pré I, minha dúvida é, ele volta pro pré I ano que vem ou pré II? Não quero que ele perca o ano.

  30. E sobre o homeschooling , nenhum dos especialistas comentou!

  31. Tenho filhos gemeos na escola particular no sexto ano. Estão fazendo aulas on line. Tenho que ficar com eles o tempo todo porque se distraem com qualquer coisa. Não estão aprendendo nada. Para eu não ficar mais estressada ainda só exijo que assistam as aulas de português e matemática. As outras matérias quando chega a prova estamos estudando juntos, lemos a matéria juntos e comentamos. Está dando mais certo. Por enquanto ainda estou conseguindo pagar as mensalidades mas só deram 10 por cento de desconto. Já no inglês um dos filhos não quis mais continuar então o tirei, só ficou o outro,e as aulas também são on line. creio que esse ano o aprendizado não será bom mas acho que precisamos nos adaptar.

  32. O que os “especialistas” falaram aqui, em parte está correto, em outra, incorreto. Principalmente sobre o quê a Andressa Pellanda diz sobre abandono intelectual. Você retirar seu filho da escola, não quer dizer que há abandono porque os responsáveis podem seguir o ensino em casa. Abandono intelectual é Vc tirar seu filho da escola e ele não realizar nenhuma atividade em casa.

  33. Tenho 3 filhos na escola particular, mas não posso mais pagar o segundo semestre. O que faço, já que a rede pública ainda não abriu no estado do RJ para matrículas? Eu não tenho opção de tirá-los. Sou obrigada a ficar inadimplente?

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.