Metodologias de Ensino

Video Based Learning: como funciona essa metodologia de aprendizagem

0
O uso do Video Based Learning vai além da passividade das mídias tradicionais e é um eficiente recurso pedagógico.

O uso do Video Based Learning vai além da passividade das mídias tradicionais e é um eficiente recurso pedagógico. Crédito: Freepik.

Você já percebeu o quanto um vídeo é capaz de chamar a atenção das pessoas? E que essa capacidade pode tornar a aprendizagem bem mais significativa aos estudantes?

O uso da mídia como metodologia educacional tem até nome: Video Based Learning (VBL).

“O VBL se concentra em produzir práticas que modifiquem a passividade dos vídeos tradicionais para outros com alta dose de interação”, resume Thuinie Daros, head de cursos híbridos e metodologias ativas da Unicesumar e co-fundadora da Téssera Educação. “A metodologia qualifica a interação com os estudantes, é de fácil acesso, intuitiva e pode ser combinada com outras práticas.”

Leia mais: Como incentivar o aluno a produzir trabalhos em formatos não tradicionais

Como recurso pedagógico, portanto, os vídeos são produzidos em um formato que estimula a interação por meio textos e animações com infográficos, cenários e esclarecimentos de conceitos por meio do storytelling, embora outras narrativas visuais e textuais também possam ser adotadas.

A metodologia ganhou projeção, claro, devido à maior acessibilidade aos dispositivos móveis e novas tecnologias, além do crescimento do microlearning – que, como o nome sugere, são pequenas doses de conhecimento transmitidas de forma objetiva e direta durante um curto espaço de tempo.

Considerado uma metodologia ativa, o Video Based Learning foi bastante utilizado durante o período de isolamento social necessário para atenuar a crise provocada pela pandemia.

Leia mais: Como ser mais maker e menos tela no ensino remoto

Daros esclarece que o VBL é indicado para todas idades, desde que o conteúdo e o tempo estejam de acordo com a faixa etária do estudante e com objetivo de aprendizagem. Essa adequação deve ser atrativa para que o objetivo seja alcançado.

Outros formatos, como a utilização de webseries, também podem ser usados para criar experiências de aprendizagem de alto impacto, bem como o incentivo do chat ativo e a interação com convidados especialistas durante a transmissão do vídeo.

A vantagem do vídeo é que os estudantes pode assisti-lo em qualquer hora e lugar (síncrono e assíncrono), e quantas vezes for necessário para que o conteúdo seja absorvido.

>>BAIXE UMA AMOSTRA DO LIVRO “METODOLOGIAS ATIVAS PARA UMA EDUCAÇÃO INOVADORA”<<

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.